O armamento nuclear é e será o maior perigo enquanto existir

por Risto Isomaki

Helsinque, Finlândia (IPS) – No momento culminante da Guerra Fria, o arsenal mundial de armas nucleares, medido pelo potencial explosivo, era estimado em três milhões de bombas iguais à que destruiu Hiroxima em 1945.

2015 será um ano decisivo para o desarmamento nuclear

por Thalif Deen

Nações Unidas (IPS) – “Um dos grandes paradoxos da ciência moderna” é que os seres humanos buscam vida em outros planetas enquanto as potências nucleares do mundo mantêm e modernizam suas armas para destruir a vida na Terra, afirmou o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. “Devemos lutar contra o militarismo que engendra a busca por essas armas”, afirmou Ban no dia 6 de agosto, aniversário do lançamento pelos Estados Unidos da primeira bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroxima, em 1945.

Desarmamento nuclear, sempre em fase de teste

por Thalif Deen

Nações Unidas (IPS)  – O clarão branco que, no dia 28 de fevereiro de 1954, o teste nuclear, conhecido como Castle Bravo, gerou no atol de Bikini, ficou gravado a fogo na memória de Tony de Brum. O atual ministro das Relações Exteriores das Ilhas Marshal, no Oceano Pacífico, tinha na época nove anos.

Challenges Remain But Good News For Nuclear Disarmament - Portuguese

Os desafios permanecem mas há boas notícias para o Desarmamento Nuclear

Por Ramesh Jaura

BERLIM (IDN) - Há um monte de boas notícias na frente de desarmamento nuclear, mas há milhas a percorrer antes que os militantes pela proibição da bomba possam 'deitar e dormir em paz'. Quase 70 anos após o primeiro uso de armas nucleares em Hiroshima e Nagasaki, cerca de 17 mil continuam a ameaçar a própria sobrevivência da humanidade.

Museus como construtores da paz

Nuclear Abolition News | IPS
Mutsuko Murakami


Tóquio (IPS) - Existem no mundo cerca de 170 museus dedicados à paz, um terço deles no Japão, país com uma história belicista que deixou enormes cicatrizes em sua população, que levaram à demanda da construção de uma cultura de pez, explicou à IPS Ikuro Anzai, diretor honorário de um deles.