Maior Contribuição Voluntária do Japão para a CTBTO

Por Jamshed Baruah

BERLIM | VIENA (IDN) - O Japão, sem dúvida o único país a sofrer ataques atômicos em Hiroshima e Nagasaki, decidiu fazer a maior contribuição extraorçamentária jamais feita para a Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (Comprehensive Nuclear-Test-Ban Treaty Organization - CTBTO).

Os recursos, no valor de cerca de US$ 2,43 milhões, apoiarão uma série de atividades relacionadas com a verificação para melhorar a capacidade de detecção da Organização - e, dessa forma, abrir o caminho para um mundo livre de armas nucleares.

Não da Austrália à Resolução que Proíbe Armas Nucleares Detona Debate

Por Neena Bhandari

SYDNEY (IDN) - No apagar das luzes de 2016, ano que marcou o quinto aniversário de Fukushima e o 30º aniversário dos desastres nucleares de Chernobyl, dando um sombrio recado sobre as devastadoras consequências humanitárias e ambientais dessas armas de destruição em massa, a determinação para libertar o mundo das armas nucleares é mais forte do que nunca.

Secretário da ONU condena o “Impasse Crônico” do Desarmamento

Por Rodney Reynolds

NOVA YORK (IDN) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que tem sido incansável em sua campanha de longa data para o início de “um mundo sem armas nucleares”, expressou forte decepção com "a profunda divisão" entre os 193 países-membros da ONU sobre o futuro do desarmamento multilateral.

Por um lado, estados com armas nucleares, juntamente com muitos dos seus aliados, argumentam que têm tomado medidas para reduzir seus arsenais, disse ele. 

Grupos religiosos defendem o desarmamento

Análise de T.K. Fernandes

NOVA IORQUE (IDN) – Desde a utilização mortífera de bombas atómicas em Hiroshima e Nagasaki em 1945 que a comunidade internacional tem vindo a solicitar a eliminação de armas nucleares. Apesar dos lentos progressos, a sociedade civil tem continuado a defender, incansavelmente, um mundo  livre de armas nucleares e encontra-se, de facto, mais perto da sua concretização em princípio.

A Campanha Nuclear de Desarmamento Visa Bergen na Noruega

Por Lowana Veal

BERGEN (IDN) – A Noruega é um membro fundador da Organização do Tratado do Atlântico (NATO), ao desfrutar da proteção da Aliança como um estado de cobertura nuclear e ainda amplamente conhecido pela sua associação com questões de paz: não só por hospedar a primeira Conferência internacional sobre o Impacto Humanitário das Armas Nucleares em Oslo em março 2013.

Japan and Kazakhstan Campaign for Nuclear-Test-Ban Treaty - Portuguese

Japão e Cazaquistão fazem campanha por Tratado de Proibição de Ensaios Nucleares

Por Ramesh Jaura

VIENA | TÓQUIO (IDN) - Enquanto a Organização do Tratado de Proibição Total de Ensaios Nucleares (CTBTO, na sigla em inglês) se prepara para convocar uma reunião ministerial em junho, o Cazaquistão e o Japão reafirmam seu compromisso com a intensificação de seus esforços para a entrada em vigor do Tratado.

Durante a primeira semana do simpósio "Ciência e Diplomacia pela Paz e Segurança", de 25 de janeiro a 4 de fevereiro, porta-vozes dos dois países em Viena garantiram que iriam demonstrar seus esforços iniciados por seus respectivos ministros das relações exteriores em setembro de 2015 na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

ONU planeja novos grupos de trabalho com vistas ao desarmamento nuclear

Por Thalif Deen

NAÇÕES UNIDAS (IPS) - Diante do cenário de um confronto militar potencial entre as duas grandes potências nucleares do mundo - Estados Unidos e Rússia - as Nações Unidas está dando um passo significativo no sentido de uma meta até então impossível: o desarmamento nuclear.

EUA é o centésimo país a se juntar ao Tratado de Terrorismo e Ogivas

Por Thalif Deen

NAÇÕES UNIDAS (IPS) – Um filme de 1997 - intitulado “O Pacificador” – parcialmente filmado fora das Nações Unidas - dramatizou a história de um terrorista iugoslavo que adquiria uma arma nuclear com dimensões de uma mochila, arma essa que havia sumido após um acidente de trem na zona rural da Rússia, e que é levada para Nova Iorque para ser detonada do lado de fora do quartel general das Nações Unidas. Era isso outra fantasia de Hollywood ou um desastre esperando para acontecer?

Só há uma forma de evitar a guerra nuclear

Por Gunnar Westberg*

Gotemburgo, Suécia – A Comissão de Canberra sobre eliminação das armas nucleares estava integrada por líderes políticos ou militares da época, entre outros um marechal de campo britânico, um secretário da Defesa norte-americano e um primeiro-ministro francês.

Pelo fim das armas nucleares

por Ramesh Jaura

Berlim, Alemanha e Tóquio, Japão, 11/8/2015 – Setenta anos depois dos bombardeios atômicos sobre as cidades japonesas de Hiroxima e Nagasaki, um mundo livre de armas nucleares parece muito distante. Relembrando os dois acontecimentos, ocorridos nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, respectivamente, os prefeitos das duas cidades apelaram fervorosamente para uma maior consciência mundial sobre a urgente necessidade de abolir completamente as armas atômicas.

Search

Beyond Nuclear Non-Proliferation
A Monthly Newsletter for Strengthening
Awareness of Nuclear Abolition

Newsletters April 2016-March 2017

Newsletter Archive 2009-2015

QR Code

QR-Code

Donate

Help us raise awareness of the compelling need to phase out all atomic arsenal as a first step toward ushering in a nuclear weapons free world.